Colégio Padre Eustáquio

A missão da misericórdia da Congregagção dos Frateres de Nossa Senhora, Mãe de Misericórdia (Frater CMM), no Brasil, começou com a chegada do primeiro grupo de cinco frateres (Fr. Leonis Puts, Fr. Inocencius Staats, Fr. Cristino Gemen, Fr. Everardo Huiskamp e Fr. Ignasius Beijers), em 02 de dezembro de 1960. Ao chegar no Brasil, o grupo foi recebido pelo CRB (Conselho dos Religiosos do Brasil), no Rio de Janeiro, e, em seguida foi levado para a comunidade dos Irmãos Maristas, também no Rio de Janeiro. Os frateres começaram, então, a se preparar para a missão, aprendendo os costumes, participando dos cursos de língua portuguesa e os demais cursos profissionais, nas faculdades. A Congregação dos Frateres recebeu dos Padres dos Sagrados Corações o convite para fundar um colégio na paróquia, no Bairro Padre Eustáquio. Os frateres aceitaram o convite, e em março de 1962, iniciou, então, na Rua Cesário Alvim, a esperada obra educacional. No início o Colégio começou suas atividades educacionais de forma bem simples, apenas com 2 ou 3 turmas e, como as carteiras demoraram a chegar, então os alunos tinham de improvisar suas aulas ocupando o salão de cinema que fica a outro lado da mesma rua. Como uma semente de mostarda que cai no chão, nasce, cresce, amadurece e frutifica paulatinamente, assim também a obra educacional de misericórdia da Congregação. O Colégio Padre Eustáquio (CPE) tem, atualmente, 2.600 alunos: Educação Infantil - Maternidade; Educação Fundamental 1 e 2; Ensino Médio; EJA; e Pós Médio.

Em todas as obras apostólicas da Congregação se baseia sempre no princípio de valores do amor compassivo e misericordioso, a exemplo de Jesus de Nazaré, o nosso Cristo-Irmão compassivo e misericordioso e Maria, Mãe da Misericórdia, o modelo do nosso ser e viver como frater (irmão), uns para com os outros, tanto dentro da comunidade quanto nos nossos trabalhos e na sociedade como um todo. Em qualquer trabalho, a nossa atenção sempre voltada, preferencialmente, para com os mais pobres e necessitados (cf. Const. I,51), seguindo, dessa maneira, o espírito de serviço apostólico de São Vicente de Paulo, o patrono de nossas obras. Essa atitude preferencial é, sem dúvida, como nossa tentativa de responder a interpelação do mestre Nazareno: \"Cada vez que o fizeste a um desses meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizeste\" (Mt 25,40). Trabalhamos, além na educação, atuamos também nos diversos tipos de pastoral. A finalidade de todo nosso trabalho sempre visa ao processo de libertação das pessoas de todas as amarrações, ajudando-as para que elas sejam o protagonista de sua própria salvação. Assim, em cada obra de misericórdia possui, no mínimo, cinco etapas: Ver, comover, mover-se, promover e LIBERTAR-SALVAR. Para esse objetivo, Dom Joannes Zwijsen viu na EDUCAÇÃO como caminho indispensável para preparar o “homem novo para o mundo novo”, mais justo, mais irmãos e mais solidário onde reina o amor fraterno, a paz verdadeira e a alegria duradoura. A educação é, portanto, a misericórdia em eterna construção. As virtudes que nos sempre divulgamos e defendemos, entre outras, através da educação intelectual, espiritual, profissional e social são: a convivência fraterna (fraternidade), o diálogo transparente, a solidariedade e o respeito mútuo (educação para a liberdade-corresponsabilidade e/ou para a paz), o cuidado da vida em todas as suas dimensões (educação para a vida plena), o cuidado da ecologia, própria e a de toda a criação (educação para a saúde), o zelo ao exercício do direito (educar para a justiça e cidadania). A educação é, portanto, uma obra de caridade libertadora e salvadora.

Fotos
Sede Provincial:
Rua Anchieta, 646 - Padre Eustáquio
Cep.30.720.370 - Belo Horizonte | MG
© 2014 Fráteres CMM
Direitos Reservados
SETH